segunda-feira, 20 de novembro de 2017

O Pai Natal já não existe

Meu querido M.,

Tu és o meu filho mais velho. Lindo, alto, divertido, brincalhão, inteligente e cheio de energia. E, até há bem pouco tempo, e como é próprio ainda da tua idade, eras ingénuo.

Mas há 1 ano começaste com dúvidas sobre o Natal...:
- Mãe, é verdade que o Pai Natal não existe?
- Quem disse isso?
- Foi o X lá na escola. Ele acha que não existe.
- E tu, o que achas?
- Que sim! Ainda no outro dia o vimos no centro comercial! E também houve uma vez em que ele deixou o gorro dele em casa da avó.
- Então pronto. Tu acreditas, se o X não acredita isso é lá com ele.

Pois agora, com 7 anos, no outro dia voltaste a perguntar, mas desta vez de outro modo:
- Ó mãe, o Pai Natal não existe, pois não?
(confesso, tremi, pela emoção de estar prestes a ser apanhada na Grande Mentira e por estar prestes a revelar a Grande Verdade e perder de vez a tua inocência meu amorzinho.)
Fiz um sorriso estranho. Apanhei-te, vi-o a pensar, era como eu pensava, o Pai Natal não existe, são os pais!!
- O que achas tu?...
- Ahhhhhhhhhhhhhh são os pais, não são??
- Errrr....São....
- Ahhhh eu sabia!!!

E depois de muitas mais perguntas e respostas sobre o tema (ainda tenho de me informar bem sobre como surgiu a lenda do Pai Natal - só me lembrava que o Pai Natal veio de um anúncio da Coca-Cola, e que há um certo São Nicolau) lá ficou a dúvida esclarecida.

E ele ficou em êxtase. Agora podia pedir o que quisesse e não só aos pais, mas também aos avós, aos primos, aos tios, a quem fosse. Agora tenho insistências de horas a fio sobre o que quer receber. Agora o Natal são os brinquedos e o consumo, não é sobre crianças e a bondade de alguém que é generoso para com todas elas, sobre duendes e seres mágicos.

E fiquei triste.
A magia do Natal, que voltou desde que tu nasceste, de repente, diminuiu. Bastante. Ainda tenho o teu mano mais novo a acreditar sim, mas já não é a mesma coisa. Tu acreditaste mais tempo, vivi mais tempo contigo a inocência do Natal. Sei que o teu irmão se vai aguentar bem menos tempo do que tu.

Sabia que este dia ia chegar, é normal e saudável que assim seja. Estás a crescer.
Mas bolas.. é duro. A realidade desta vez bateu-me em cheio!
Primeiro foi a fada dos dentes, agora é o Pai Natal.

Foi bom enquanto durou!
(buaáááááaááááááá´...)

http://natal.com.pt/lendas-sao-nicolau-pai-natal-papai-noel