terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Ultimamente...

... falo muito no P. porque é um bebé, porque está naquela fase das gracinhas, porque está na fase das doenças (malditos dentes e inverno grrrr), porque faz as minhas delícias, porque simplesmente voltar a ter um bebé na minha vida é um privilégio enorme e agradeço-o todos os dias. O meu coração rebenta de amor ao ver aquele pequeno ser a crescer.

Mas os meus dias também rebentam de amor por causa do M.
Muitas vezes "o melhor dos meus dias" é também quando logo de manhã, tenha eu tido uma noite de cão ou não, o M. abre a porta da cozinha - onde eu já estou há uns 15 minutos a acabar de preparar a lancheira do P. e onde já comi entretanto à pressa - e, ainda de pijama, me vem dar o beijinho de bom dia. Abre a porta e é um sorriso enorme, ainda ensonado, mamãããã... aquele tom doce e voz de menino aquece-me a alma. E vem dar-me um abraço enorme. Eu correspondo e beijo-o, mexo-lhe no cabelo. E dou mais beijinhos e mais ainda. E ele lá volta para o pai, que ainda tem de o vestir.
Estes inícios de manhã são tão bons como quando vou buscar o P. e ele acorda rosado do calor do pijama e da cama, bem disposto, e estica os braços para eu o tirar do berço.

Os meus inícios matinais são assim, bons :)

Agora para ti meu querido T., a ti que mal me lês, embora digas que sim :P
Estes tempos, felizes sim, mas nem sempre fáceis devido aos horários, às doenças da criançada, à vida de pais de bebés pequenos, etc, têm sido cheios. Obrigada pela tua paciência, pelo teu sorriso e sobretudo pelo amor e festinhas infinitas à noite quando finalmente temos algum tempo para descansar (ou melhor: desfalecer ahahaha). 
Há muitos anos salvaste-me de muitas maneiras. 
Acho que também te salvei de algum modo. 
Estamos juntos, para durar! E tem sido divertido, não tem? :)
Com amor!
da tua A.

O melhor dos meus dias é por causa de vocês todos!