sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Quando as pessoas estão bonitas...

... digam-no.

É tão simples e pode melhorar a vida de qualquer um.

Sou apologista de que se deve celebrar a beleza de qualquer tipo. A beleza física, e beleza interior, a arte, a música, etc. No caso da beleza física não devemos ter medo de elogiar, mulheres ou homens. Isso não faz de nós mulheres atiradiças (no caso de sermos mulheres) ou lésbicas. É simplesmente um elogio, uma constatação. É acharmos uma coisa e não termos medo de o dizer. Quem não gosta de um elogio? Sabemos nós lá se esse elogio vai ser um raio de sol num dia cinzento?

O supermercado onde costumo ir à hora de almoço tem uma rapariga na caixa muito simpática. É gordita e com uma cara mesmo gira e sorridente. Fala sempre muito comigo (ou com quem estiver comigo) e aqui há tempos dizia-me eu que era parecida com uma certa atriz portuguesa. Nunca a tinha visto maquilhada ou mais "arranjada" e, há cerca de uma semana, comecei a vê-la com rímel nos olhos, um bocadinho de base e batom ligeiro. Sobrancelhas arranjadas terminavam o quadro. Estava tão bonita, estava maquilhada o suficiente para parecer mais luminosa.

E hoje, ao pagar as compras, disse-lhe isso.
Juro que, por momentos, lhe vi as lágrimas a assomarem aos olhos. Passou em 2 segundos, mas acho que se comoveu e que gostou muito de ser elogiada.
Contou-me que tinha passado uma fase em que não lhe apetecia produzir-se muito, que não se sentia no seu melhor desde que tinha ido morar para esta zona. Mas que, de repente, tinha acordado e que achava que devia mudar.

Respondi-lhe que a mudança lhe assentava bem, fosse qual fosse a razão porque tivesse parado de cuidar de si durante uns tempos.

E assim, em poucos minutos de conversa, acho que fiz alguém sorrir e sentir-se bem consigo própria.