quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Momentos de ternura

M., enquanto lhe vestia o pijama para ir dormir.

Agarra-me a cara com as suas mãozinhas, faz-me festas, passa a mão pelo meu cabelo e diz:
- Não cortes mais o cabelo, mamã.
- Porquê? não gostas?
- Não... E não pintes mais também.
- Gostas dele castanho, é?
- Sim, sim, mãe linda.
- Está bem meu amor, a mamã vai deixar crescer o cabelo.

Dá-me uma beijoca sonora na cara e um abracinho daqueles que nos amolecem por dentro.

Isto de ser mãe de rapazes não é só tentar vesti-los enquanto eles andam a tentar lutar com alguém imaginário ou a dar golpes de karaté. É também esta doçura (e apelo ahahah).