terça-feira, 17 de novembro de 2015

Homeland - season 5

Sou fã acérrima desta série, que teve um crescendo em termos de qualidade de argumento e realização desde o início até à temporada 4, onde, na minha opinião, assisti à melhor série que já vi nos últimos tempos. A história foi atualíssima (combate ao terrorismo), e quem escreveu aquilo deve ter fumado a melhor erva que há por aí (e falado com muita gente que anda nesse mundo escondido da CIA, agentes, testemunhas e afins, etc, - sei que consultam muitas fontes para terem uma série credível - o que é ainda mais assustador... aquelas coisas acontecem realmente, nós é que não assistimos a elas) porque as cenas de ação, os diálogos e o percurso da história, foram fascinantes.

Nunca numa série, em TODOS os episódios, eu fui-me sentar a salivar à frente da TV e fixar os olhos nas imagens com tanta devoção como uma beata (das verdadeiras) na igreja. Nunca o meu coração pulou tanto de emoção ao ver as cenas de puro suspense dos meandros no Médio Oriente. A personagem da Carrie estava simplesmente fantástica e toda a história foi do mais brutal que já vi.
O tema tem tanto de assustador (infelizmente) como de fascinante.

E foi nesse tom - eu já me sentia eléctrica ao pensar como evoluiria agora a história - que comecei a ver a temporada 5. E... bahhh... Não devia ter as minhas expectativas tão altas... A temporada está a ser boa, não me interpretem mal. Boa história, boas cenas... Mas mais parada, mais cerebral. Não sei. Mas não ando no excitex normal. A série está boa... mas não espectacular como já esteve!!!! Anda a precisar de mais ritmo. O realizador e editor devem ter mudado. Só pode.

No entanto, Homeland forever!!!