domingo, 12 de julho de 2015

O post mal humorado

Pois é. Hoje passei a manhã num centro comercial à procura de biquinis. E trouxe algum no fim da manhã? não. O que trouxe eu? top, calções e camisola de desporto.
Raispartex! Cheguei a casa quase lavada em lágrimas. Não gostei particularmente de nenhum biquini que tenha visto (a maioria agora tem apenas uma faixa no peito sem alças, que não favorece mulher alguma na minha opinião, dado que deixa o peito muito descaído, a não ser que tenhamos 15 anos e essa questão nem se coloque) e caramba... entrar num gabinete de provas de qualquer loja é uma frustração para qualquer mulher. A não ser que seja uma boazona bronzeada com um corpo hiper bem tonificado e sem demasiadas imperfeições.

Para além de os biquinis já estarem mais que escolhidos, não ficava bem em quase nenhum, modelos ou a mostrarem demasiado ou a taparem demasiado (parecia a típica "mãezinha" nestes últimos). Os milhares de derrames nas pernas, agravados pela última gravidez, não melhoraram o meu estado de espírito... Consegui descobrir nova "arte" numa das pernas e fiquei passada. E depois aquela luz branca que se projetava sobre a minha barriga branca e flácida. Fiquei de rastos, essa é que é a verdade. Não sei se estou com TPM, mas fonix... só me apetecia chorar.

Mas quem são aquelas mães que quase declamam poesia quando dizem aos quatro ventos que abraçam todas as imperfeições que vieram com a gravidez. Ora... vão-se lixar. Conversa fiada!! Não acredito que não se sintam frustadas, que não tenham saudades do seu antigo corpo (isto se alguma vez estiveram satisfeitas com ele). Deixaria de ter filhos se soubesse o que faz ao nosso corpo? não. Mas isso faz-me sentir melhor com ele? lamento, mas também não. A nossa autoestima não tem nada a ver com a felicidade que os filhos nos trazem. Não deixo de ser mulher e ser vaidosa por causa disso...

Bem sei que o pouco tempo (ou nulo) para ir ao ginásio não ajuda, que por vezes nos descuidamos na alimentação, mas bolas... Odeio aqueles espelhos! Mas quem compra alguma peça de roupa interior ou de praia quando só vemos um corpo flácido e branco?Até a luz da minha casa é melhor. Sinto-me melhor lá do que numa loja cuja função era por-nos a todas bonitas nas suas roupas. Uma loja que deveria ter a melhor luz, etc, etc.

Mulheres que ainda não tiveram filhos: cuidem bem do vosso corpinho, apreciem-no mesmo que não seja perfeito, porque depois de terem filhos, de o tempo para vocês se reduzir, etc... (bom, a idade também não deve ajudar... maldita gravidade), vão sentir-se tristes e frustradas com o que vêm no espelho.

Sim, já andei/corri umas quantas vezes no paredão, mas claramente não serviu de nada a não ser melhorar dores lombares e activar um bocado a circulação. Amanhã começo novamente e mais a sério.

Hoje fiquei sem um sorriso na cara. E ainda não tenho um maldito biquini. Não que tenha alguma coisa contra os meus antigos biquinis, só que uns estão velhos e outros... NÃO ME SERVEM!!!!!
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

(e não me venham com a história de que continuo proporcional e bem, bla bla bla... sim, podia ser bem pior obviamente, mas também podia ser melhor. Não me sinto eu, especialmente quando o M. passa por mim, põe a mão na minha barriga e diz "o que é isto?" ohhh pá...)